Pétalas de mármore






são lírios do campo estas letras com que te espero sentada na penumbra do teu canto bordado a línguas de fogo com que me gravas claves de sol nas noites de lua cheia de ti e das saudades que desprezas mesmo quando a fruta se espalha sobre a mesa num quadro recorrente de incompreensões sem data.

são rosas meu amor, de espinhos cravados nos dedos quando te sei rei, dum condado inventado pela memória com que construímos o passado num amanhã debruado a ouro sobre o azul do teu olhar.

são cravos de paixão pela liberdade que  conquistamos cada vez que respiramos num assombro de dança, tango em ri(s)os virgens de flores decapitadas.
são pétalas de mármore, cristalizadas pelo suor do teu corpo no meu, quando ainda não éramos nós...

Somos nós, para sempre.

Comentários

  1. "Somos nós, para sempre." tal como este poema de pétalas de AnaMar(more). Sempre com muitas claves de sol :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD