Postal de férias devolvido

Fui à caixa de correio e encontro, enrugado e amarelado, o meu postal, carimbado a vermelho com o texto "destinatário desconhecido".
O postal não tinha chegado a quem de direito, engoli em seco.

"E agora?"

Não conseguia pensar, parei, gelei, fechei...
Volto para dentro da minha casa preferida, directa ao meu quarto, quarto fechado por quatro paredes sem janelas, para nem ter a tentação de sair!

E naquele espaço onde era suposto ter vista previligiada sobre o jardim e a piscina, onde existem espreguiçadeiras e cocktails de várias cores, em copos grandes enfeitados por chapelinhos e palhinhas, estava agora uma prisão de alta segurança.

Tinha entrado de livre vontade mas... não me deixava sair!

"E agora?"

E quando parei no tempo e no espaço vazio, parte de mim experimentou sabores amargos, diferentes, e como numa adição, deixei-me ficar.

Estava fechada em mim, mas ao mesmo tempo estava enebriada pela escuridão, ou seria acomodada, não sei dizer.

Lembro-me do dia, da hora, de cada palavra e seu significado, da rapidez com que o escrevi e principalmente da raiva que transpirava...o meu postal de férias devolvido!

E acordo de um estado de dormência com a mesma pergunta com que adormeci.

"E agora?"

Comentários

  1. Não te iludas, Sandra. É outro grito de revolta. Mas este é mudo, contido na garganta, marcado pela angústia de quem se sente perdido num labirinto mas sabe que tem de buscar a calma e a firmeza para elevar-se e encontrar um rumo. E que se trata de uma busca solitária.
    Escrita simultaneamente áspera e delicada.

    ResponderEliminar
  2. Uma reflexão das minhas ultimas semanas, parece que consigo deixar até os médicos perdidos...perdi-me sim, revolta sem raiva (difícil explicar, não é acomodada), um sentimento menos bom acompanhado por uma cabeça lúcida, lúcida no sentido que não pode desistir. O que vou fazer, não sei...mas vou viver um dia de cada vez. Estou em paz (é estranho e não significa que não volte a cair n vezes) porque tomei uma série de resoluções e vou mudar a estratégia para comigo mesma! Algumas vão ser dolorosas, mas a recompensa será imensa. Acredito que vou conseguir! Se não os consegues vencer junta-te a eles. (deves pensar que sou maluca...) beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD