Desperta




Desperta não chegam às farpas da crítica e nem as seduções dos elogios. O dragão do ego não mora ali.
A consciência desperta sabe o que faz, pois caminha sob o comando do discernimento.
É serena é doce, e sua acção é constante.
Trabalha por amor, age sem temor, luta por mundos melhores e é dedicada ao serviço que lhe foi confiado.
É compaixão sem pieguices. É puro sentimento sem drama.

Suas acções não são afectadas pelas marés emocionais e nem pelas circunstâncias.
Sua luz não agride as trevas, apenas esclarece e transforma.
Comunga com todos os seres e convive bem com os homens da Terra.
Não há divisão em suas atitudes. É firme, mas, ao mesmo tempo, é generosa e suave.
Sua ternura encanta e inspira... E ela caminha com segurança.

A consciência desperta já passou por várias etapas por isso, sabe atravessar as camadas densas...
Sabe o rumo do seu serviço, e não vacila. Ensina, mas não cobra crescimento de ninguém! Sabe que o tempo fará tudo acontecer.
Exorta os homens a seguirem as trilhas da Luz, mas não força ninguém a segui-la.
É pura ética cósmica, pois não condena ser algum.

Os seus olhos brilham tanto... E suas mãos emanam calor de amor suave.
Ela é Luz que inspira as nobres virtudes!
Amar é intensificar a vida!

Comentários

  1. Sensação de equilíbrio... tanto na "personagem" como nas tuas palavras.

    ResponderEliminar
  2. Desperto e embalo-me com as tuas mensagens. ;) :))

    ResponderEliminar
  3. Natália, e que tal um conto com uma personagem assim... como esta descrição? Como a Sandra diz "sensação de equilíbrio", suave mas firme. Quem sabe se não veremos a "senhora desperta" brevemente :)

    ResponderEliminar
  4. Que bem sabe voltar aqui. esta leitura trouxe-me a paz pe(r)dida.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD