Ap ne ia



Menina canta ao som das pancadas que sofreu no passado e daquelas que se anunciam à medida que a sua voz se espalha ao ritmo do fumo e assim menina desenha as notas musicais de tudo aquilo que não sabe ouvir e por isso espera que o medo a venha obrigar a fugir ou a permanecer naquele lugar que sonha e vê mas não parece real porque menina sabe que os olhos choram e rasgam a face sempre em direcção ao chão que não faz barulho à sua passagem mas mesmo assim menina quer tocar e sentir que tem cócegas nos pés plantados ao som das pancadas que sofreu num futuro que fez o fumo desaparecer e deixar menina sem ritmo suficiente para fugir e por isso tem de permanecer naquele lugar que fala e lhe segreda ao nariz que neste momento não tem fôlego para continuar a sonhar e por isso menina sorri amargurada ao mesmo tempo que sente o toque dos seus fios de cabelo a acariciarem a face cicatrizada pelo ácido ocular que dói que dói muito pelo que menina resolve pôr-se em pontas e olhar para as nuvens brancas às riscas pretas desenhadas com aquele lápis que todos trazemos atrás da orelha mas que só alguns o sabem usar porque nem todos conhecem o sítio do afia-angústias que a vida oferece e a morte favorece pelo menos enquanto as gotas de areia nos preenchem a alma e marcam a ferros tudo aquilo que menina já sabe e sempre soube ser mágico e sem tempo contado e que pelo menos uma vez em toda a história aquilo fez sentido e menina arrisca a ter medo arrisca a sentir o seu cabelo colado ao pescoço pelas lágrimas de suor que neutralizam o ácido respirado e amado para sempre um sempre que agora faz menina juntar as pestanas de cima com as pestanas de baixo e formar com os lábios uma meia-lua voltada para cima e nunca voltada para baixo e é aqui só aqui que menina respira fundo e recupera o fôlego. Menina canta ao som das pancadas que sofre.

Comentários

  1. Como sempre, de nos deixar sem respiração.... Só que desta vez,literalmente...;D. Muito bom.

    ResponderEliminar
  2. Espero que o teu "afia angústias" seja para sempre um "afia amor" pela vida fora! Gostei muito!
    Um beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  3. primeira leitura que fiz e certeza de ir passar muitas horas colado ao computador porque na verdade foi extraordinário e há muito tempo que não me surpreendia desta forma quer pelo estilo quer pelo conteúdo não porque não soubesse que és assim mas porque não te conhecia esta forma de expressão e é por isso que te digo que ler foi puro prazer

    ResponderEliminar
  4. Li tudo de um só fôlego menina e gostei tanto :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário