Contemplação




No céu escuro havia no ar somente uma bola enorme, dourada, que estava em permanente movimento, mostrando toda sua impressionante beleza e força. Impossível descrever em palavras, pois não se tratava somente de algo majestoso, mas sentia claramente que dela saia uma energia poderosa, incrível. Sabia intuitivamente que tudo o que existia saia de lá, era uma Fonte da vida.
Sentia-me em estado de graça; estava numa posição privilegiada, era uma observadora atenta de cada detalhe desta esfera que realizava movimentos deslumbrantes em sua superfície, exibindo tons e nuances nunca antes vistos, que me deixavam boquiaberta.

A contemplação de tamanha maravilha saciava me o espírito, dava-me alento e passava me somente serenidade, paz e harmonia.
Quando, de repente, começou algo que não podia esperar; da bola saiu um pequeno ponto de luz, que deixava um rasto nítido atrás de si; vinha aproximava se pelo meu lado esquerdo. Era uma criança de poucos anos, que ao passar por mim abriu um lindo sorriso. Senti desconforto, pois reconheci nele algo intrigante: tratava-se de um ex colega com quem tinha deixado de falar. Mas não deu para pensar muito, visto que mais um ponto de luz estava vindo, dessa vez pelo meu lado direito... sempre uma criança, sorrindo: era uma conhecida que tinha sido muito injusta comigo...
e outros vieram, praticamente todos os que eu preferia nunca mais ver na minha frente. Foi quando a meditação ressoou com uma voz pastosa, amorosa, como a de um pai que conforta o filho pequeno que ficou assustado com algo que viu.

As palavras, repetiam, como se, se tratasse de um mantra: Somos Todos Um, Somos Todos Um, Somos Todos Um...
E aquela bola transformava se rapidamente, achatou-se, mudou de cor e na sua superfície apareceram linhas como que marcando os meridianos e paralelos de um mapa No entanto, aquilo continuava,aos meus olhos. Uma linha vertical preta, definitiva, dividia o hemisfério esquerdo do direito; a informação que recebia era que se tratava da linha do tempo. Do agora, do eterno agora. Tudo didáctico, até simples de se compreender.
Em seguida, "A Bola dourada", ou melhor, suas linhas de meridianos começaram a deslocar se da esquerda para a direita. Ao parar, depois de um movimento por vezes demorado e acompanhado com as cores do arco-íris, uma tela saía da linha preta e nela podia ver os pontos principais de uma vida passada. Sem erro.

Em instantes, a transformação inversa ocorreu e a majestosa bola dourada resplandeceu novamente...
Foi quando, em percurso inverso, envelhecidos, carecas ou de cabelos brancos, todos os que tinham passado por mim, sorrindo novamente a olhar me, seguindo aquele cordão de energia, de luz, começaram a retornar ao ponto de origem. Um por um mergulhavam, como pequenos cometas e a cada retorno algo belo acontecia: a esfera tornava se ainda mais bela, luminosa, brilhante. Incrível como algo tão belo pudesse ficar ainda mais bonito!
De repente, após a volta de todos os "desafectos", ocorreu algo muito intenso, inesperado. De simples observador, que boquiaberto e confortavelmente assistia sentado no sofá a um filme de ficção científica, surgiu mais um ponto de luz se deslocando, desta vez, em minha direcção.

Em poucos instantes, percebi que aquela criancinha era eu mesmo, aproximando se veloz mente com um amplo sorriso e de olhos cintilando, o rosto manifestando uma alegria incontida.
Assim ele/eu nos tornamos algo único, uma só vida, uma felicidade verdadeira, completa.

Demorei bastante para retornar à consciência desperta, não queria mesmo sair de lá... Aos poucos, na penumbra do quarto (por volta das sete da noite de um dia da semana), voltei a lembrar me quem era, pensei
impossível e distante demais para ser verdade, voltei a ser aquela criança curiosa, sem preconceitos, sem medo de nada que, com certeza absoluta, e de coração aberto, poderemos ir além, muito além. Nada como termos estas experiências directamente,e em primeira pessoa.

Lembro me que pedi perdão e todo passou a fazer sentido e a transformar para sempre cada momento da minha existência...sigo na contemplação...

Comentários

  1. Gostei muito! Vou-me habituando ao teu lado espiritual e contemplativo da vida...Obrigada por me fazeres meditar também! A música escolhida, excelente!Bjs

    ResponderEliminar
  2. Gostei. É como se entrasse num universo desconhecido

    Fernanda Guadalupe

    ResponderEliminar
  3. excelente exercício de introspecção...

    ResponderEliminar
  4. Natália, agora é mais fácil absorver a essencia dos teus textos, e só li um "pequeno manual"... Segues na contemplação, como sempre :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD