Afogada em mim...

Sinto-me a asfixiar, como se me estivesse a afogar em mim mesma.

Perguntas, tantas e sem respostas!

Porquê eu?
Mata!

O que tenho?
Corroí!

O que falta saber?
Desanima!

O não ver melhoras...
Dói!

Manter a serenidade...
Complicado!

Lutar...
Uma obrigação!

Os meus dias são diferentes, acordo com sorrisos ou acordo com lágrimas.
Estranho!

Ontem acordei com falta de ar, sem duvida, mais uma vez o psicológico a pregar-me partidas.
Sim falta-me o ar!

E olho para dentro de mim e sinto-me a afogar, pensamentos tristes de incertezas, disfarçados por sorrisos fingidos.
Socorro, não consigo respirar!

E se me deixar afogar, o barulho vira silêncio, as lágrimas sorrisos, os sonhos realidade?
Não quero morrer!

E volto para os meus pensamentos...

Comentários

  1. grito de vida!! é o que leio em ti!!!bom muito bom!!!

    ResponderEliminar
  2. A batalhas mais importantes são as que travamos entre as quatro paredes da nossa mente. Continuas a usar habilmente a música e a escrita como armas, amazona :)

    ResponderEliminar
  3. Tal como a SandraM diz "as batalhas mais importantes são as que travamos entre as quatro paredes da nossa mente". Mas passar isso para palavras... tu consegues e, mesmo quando a batalha é negra, tu descreves a paz com palavras movidas a emoção.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário