segunda-feira, 4 de julho de 2011

dream boat

Mergulho no tempo
De uma infância gélida
Parto à procura de
Memórias
Recordações.

Lá longe cintilam luzes de uma vida
Diferente.

Submerso resta-me
Uma escada de trono
De uma princesa fingida
Sem véu nem grinalda
A porta leva-me
Ao lado de lá da vida.

4 comentários:

  1. memórias de quem fomos, sonhos do que queremos ser...encantos e desencantos! A vida vivida!

    ResponderEliminar
  2. Gosto da forma como reinterpretaste o video. Poema leve, bom de ler.

    ResponderEliminar
  3. "Uma escada de trono
    De uma princesa fingida" O brilho da coroa imaginada está nas tuas palavras...no teu poema.

    ResponderEliminar