Asa(s)






Exangue a tortura do plano inclinado

trocam-se palavras

letras empoleiradas nos beirais do poema


d


e


s


a


l


i


n


h


a


d


o



o tempo em que as romãs são diospiros

maçãs do rosto em fogo

a

alma

leve suave transparente

cálida

a noite

em que te vestes de mim.

Comentários

  1. sensual como uma noite de Verão. "O tempo em que as romãs são diospiros/maçãs do rosto em fogo..." Muito bonito.

    ResponderEliminar
  2. Li o teu poema e lembrei-me de algumas das imagens de Lorca, das suas maravilhosas sinestesias.... Muito bom.

    ResponderEliminar
  3. "letras empoleiradas nos beirais do poema". Acho que é mesmo assim, neste caso alinhado :)

    ResponderEliminar
  4. Escolha de palavras, linda!!!!!!
    De desalinhado,nada...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD