Para te dizer...




Queria muito poder, através da palavra escrita, transmitir bem mais do que na realidade consigo. Gostaria de tocar directo no teu coração,tu que lés este texto para que sentisses a vibração que me envolve num estado de serenidade, de calma e agradecimento, neste dia ensolarado. Momentos especiais assim não são rotineiros, mas a plenitude e a paz, de repente, torna-se claro e faz sentido...


Dá vontade de chegar devagar e tocar com a ponta do dedo, pedir licença e começar a comunicar ao pé do ouvido, olhos nos olhos, com amor verdadeiro sobre a beleza da vida, as descobertas feitas, as experiências libertadoras que nos permitem receber aqueles fugazes, mas definitivos insights, os quais chegam e nos transformam para sempre.
Queria contar como isso pode ser fácil e directo, visto que não precisamos procurar lá fora...
Queria dizer o quanto é compensadora esta viagem interior que pode começar simplesmente mergulhando no silêncio, ou começando a observar em volta com os olhos procurando na criação a inspiração para imediatamente pular numa nova dimensão de realidade, na qual os ruídos intensos do mundo da ilusão que nos cerca não mais nos ferem, lá onde o brilho é real e nada é fugaz, falso, vulgar.

Falaria sobre um lugar magnífico -que é aqui mesmo-, onde voltamos a ser crianças, irrequietas, curiosas. Livres de dogmas, de preconceitos, felizes por desvendar e poder participar, sem medo ou controle, dos mistérios e da magia que são habituais companheiros quando somos crianças.
Tentaria explicar que somos muito mais que este limitado corpo físico de desgaste rápido e data de vencimento predefinida; sim, infinitamente mais, e que basta te desfazeres, jogar fora esta identificação equivocada com o pequeno eu para mergulhar no "Nós" e fazer de cada momento de nossa vida algo sublime, divino, criativo e inesquecível, independente da data de nascimento gravada no nosso documento de identidade, pois.

Confessaria que pouco ou nada sei, mas que a busca pela verdade é maravilhosa e liberta... e não existe diferença entre mestre e discípulo, pois de fato ambos são aprendizes da Luz. Teimaria em afirmar que o Paraíso é aqui mesmo na Terra, visto tratar-se de um estado de espírito, uma vibração que podemos conquistar e manter, ainda que por vezes nos percamos quando as emoções fortes tomam conta de nosso ser...
Insistiria muito a propósito de Amor Incondicional e suas tão variadas formas, esquecendo de nós mesmos em prol dos outros, ajudando, nem que seja somente uma única pessoa.

Despedir-me-ia com um beijo, agradecendo teres me escutado com paciência, pediria gentilmente até que tu te apressasses, pois sei que tens pouco tempo para tantas coisas a fazer; que ficasses atento e lembraste ia que a tua maior riqueza é o amor que o teu coração puro consegue manifestar, indo muito além do que é agora, com coragem e determinação, que espalhes compaixão, carinho e o teu exemplo será decisivo...

Se tu tivesses aprendido isso seria tudo... porque tudo que a Vida nos pede é para fluir com ela...

No início era assim... um fluxo contínuo.... um pulsar natural como o ritmo do coração que vibra Fluir com a Vida momento a momento e receber o presente não requer esforço...

E é... nesse tempo que nos encontramos... um tempo único... um tempo mágico onde possibilidades se oferecem a quem tem coragem de experimentar... a quem acredita que merece todas as coisas boas...

É nesse tempo que estamos... um tempo de conflitos... de caos... de mudanças profundas... mas de riqueza infinita.
Um mar de energia borbulhante...

Por fim dizia te se feliz, somente isso.

Comentários

  1. "Limitado corpo físico de desgaste rápido", como é bom às vezes conseguir sair desse corpo. As tuas palavram levam-me a pensar em como isso pode ser fácil, basta sonhar um bocadinho, "somente isso" :) É bom ler-te Natália...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário