domingo, 7 de agosto de 2011


Não dava para adiar mais. Este ano tive de passar as férias dentro da minha mente a fazer limpezas.

Os sonhos estavam dispersos pelas mesas, amontoados em pilhas, com páginas dobradas, cheios de anotações e capítulos rasgados. Sacudi-os, alisei-os e arrumei-os na estante com uma precisão de bibliotecária.

As paixões estavam abertas e expostas, a espalhar cheiros doces pelo ar. Decidi enrolá-las em película transparente e colocá-las no frigorífico. Sei que se alteram quando refrigeradas mas cá fora tornam-se demasiado maduras e intensas, antes de se cobrirem de bolores e leveduras.

As ideias lógicas não deram trabalho. Estavam onde as deixei, arrumadas em gavetas com raminhos de alfazema e pouco uso. Enxaguei-as com limão para tirar algumas nódoas difíceis e arejei-as um pouco.

A maior parte dos dias passei-os à volta da imaginação e da intuição. Derretem-se, pingam por todo o lado e ficam incrustadas. Nunca consigo retirá-las na totalidade e acabo sempre com grandes bocados a entupir-me o pensamento. Às vezes acho que devia aprender a passá-las por goma, prensá-las a ferro quente e guardá-las no contador. Mas desisto logo da ideia.

Depois de limpar tudo olhei mais uma vez para a porta ao fundo da minha consciência. Aquela que dá para uma divisão onde nunca acendo a luz e para onde atiro, de qualquer maneira, os medos, os impulsos, os desejos mais disformes, as obsessões, as paranóias, as alucinações.... E mais uma vez deixei-a fechada, temendo sempre o dia em a fechadura ceda à pressão do outro lado.

E pronto, ficou tudo mais ou menos limpo. Agora vou aproveitar e dar uma mangueirada à zona do coração. Anda a bombear demasiado sangue e a salpicar tudo à volta.


Imagem: Ballon Lamp, de Kouichi Okamoto

6 comentários:

  1. Impressionante!!!!
    Poderia ter escrito estas palavras,porque tb as sinto, mas não o faria duma forma tão bela...adorei!

    ResponderEliminar
  2. fantastico!!! gosto sempre tanto de te ler mas tanto!!!

    ResponderEliminar
  3. Quem me dera ter conseguido escrever este texto. :-))
    Mas só de o ler, também aproveitei para fazer uma limpeza (mais ligeira:-) à minha cabeça.
    Bj

    ResponderEliminar
  4. Ánónimo disse... sou eu, Anamar........não consigo comentar doutra forma:-(

    ResponderEliminar
  5. ke cena, passei-me mesmo!!!!

    R.

    ResponderEliminar