terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Diferente



Diferente...

Sou o Peregrino das promessas vagas e das Certezas fúnebres...

O Panfleto que reinvidica a génese da Ordem natural das coisas...

A Mágoa que adormece ao amanhecer o Silencio que grita ao acordar...

O Sangue ligado á electricidade que acende o Candeeiro da alma...

A Perpétua prisão da Criação que as palavras Assinam na perfeição...

Sou o Insecto que vive no teu sotão e se alimenta do teu Ser...

O teu Sentimento vespertino que guardas nos preliminares do Desejo...

Sou a Exclamação Divina que professa as tuas Interrogações...

Diferente...

Sou o Lamento amargo de uma desculpa Maldita...

Sou Motorista e Poeta...

Egoísta e Profeta...

Sou o Linho sedoso que veste o teu Corpo de Madrepérola...

Sou a Bandeira da tua nudez e o Túmulo da tua História...

O Peregrino...
O Panfleto...
A Mágoa e o Sangue...

Diferente...

Sou as Lágrimas que Mergulham em Cascata neste Rosto feito de Erosão...

Diferente...

Diferente por Ser Assim...

Sou a Noite adormecida que hiberna na tua Alma...

O Musico e a Musica que navega nas ondas da tua Mente...

A Serpente assassina que o teu receio não Abomina...

O Paladar rústico que o teu Útero inala e Exala...

Um Rumúrio Bastardo...

A Flecha de Cardos que remove das tuas costas o peso dos Fardos...

O Fado Vadio que a Guitarra ecoa espacial no Frio...

O Bairro Alto de Miscelânias Quentes e Incandescentes...

Diferente...

A Certeza Inacabada de uma certeza historiada Continuamente...

Gente circunspectra que se assoma á janela Dias Afim...

Rios Crispados de Rimas Soltas...E Revoltas...

Mares Salpicados e Prosas Sonoras...

Magnético Magnetismo que o Fogo Queima em Mim...

Antecâmara do Silêncio...

Quero Lamber o teu Bronze com o Suor do meu Desejo...

Diferente...

Diferente por Ser Assim...

4 comentários:

  1. Ainda bem, diferente, um conjunto de diferenças que faz este texto querer ser assim, ser ao teu estilo, Ricardo.

    ResponderEliminar
  2. todos iguais.o que nos separa são os diferentes caminhos que escolhemos para nos protegermos...gostei muito, Ricardo:)

    ResponderEliminar
  3. Gosto mm mto !

    A tua capacidade de personificação constante de quase todas as palavras que usas torna os teus poemas mto "Diferentes".

    ResponderEliminar
  4. Diferente. Mas és. Pela diferença é o ser e o sentir que nos d.i.f.e.r.e.n.c.i.a

    ResponderEliminar