Sonata da Meia Noite



Um mocho pia.
Assusta-me.

Noite, noite amiga, por favor, manda-o embora
Traz um rato para que ele o possa perseguir.

O quê? Não podes?

Pois é, um rato não vale um medo...
Está bem, vou tentar pensar noutra coisa sem ser
Em histórias que parecem saídas de um filme de terror.
Sabes? Deve ser do meu coração....anda negro ultimamente.

O quê noite? Que dizes?
Que não és só medo?

É verdade, é verdade...
Olha...podes fazer-me um favor?

Qual?

Acende a Lua.
Cheia se puderes. E traz-me aquele brilho das estrelas.
Sinto a falta delas. Não as vejo desde que amanheceu.

Gostava de ter agora aqui a outra metade do meu coração
Seria perfeito, maravilhoso
Uma verdadeira Sonata.
Ou uma serenata ao luar. Quem sabe?

Podes trazer-ma?

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD