Salvamos. Não importa o preço.



O velho abriu a porta do quarto e lentamente caminhou até ao leito onde ela dormia.
A criança estava agitada; o seu sono era povoado por um qualquer pesadelo infantil.
O velho sentou-se na borda da cama. Ergueu a sua mão trémula e num movimento vagaroso passou-a pela cabeça e rosto da menina.
A pele rugosa sorveu o mal que a atormentava. A partir desse instante o sono dela foi tranquilo.

O velho levantou-se e a andar penosamente conseguiu passar a porta. Depois, sentiu o coração ceder. Encostou-se à parede e deslizou… até parar, sentado no chão, a cabeça pendente.
Aí ficou.

Comentários

  1. Gostei muito do seu blogue, parabéns!

    CLUBE DE FÃS TERESA TAROUCA

    É com imensa satisfação que anuncio que o CLUBE DE FÃS TERESA TAROUCA presentemente conta com 689 Fãs na página do facebook:
    http://www.facebook.com/pages/Teresa-Tarouca/109502229095388?ref=sgm

    Solicito a sua Colaboração com CLUBE DE FÃS TERESA TAROUCA,
    adira à Página TERESA TAROUCA e convide seus amigos, carregando debaixo da foto principal, onde diz: “Sugere aos teus amigos”

    VISITE E SEJA TAMBÉM UM SEGUIDOR DO BLOGUE CLUBE DE FÃS TERESA TAROUCA:
    http://clubefansteresatarouca.blogspot.com/

    Obrigado pela atenção!

    FrancK Lavd (Administrador da página e do Blogue)

    ResponderEliminar
  2. (Teresa quem?..)

    Adorei a forma como dissolveste o passado para garantir o futuro...

    ResponderEliminar
  3. "A pele rugosa sorveu o mal que a atormentava." Sacrifícios de quem o preço não importa... Irá a menina sorver o mal de alguém? Gosto de pensar que pode ser um ciclo, mas de um ciclo que gira nos dois sentidos. :)(aparece por aqui mais vezes Footprints)

    ResponderEliminar
  4. o Grande Mistério, não existem limites nem condições...só assim podemos transformar o que é para ser transformado e perceber o que está perfeito como é...gostei!Footprints:)

    ResponderEliminar
  5. As duas faces da mesma moeda. Um Deus, uma criança..

    Gostei muito!

    ResponderEliminar
  6. Acho que já li isto. Já o tinhas publicado antes noutro blog? Adorei o sacrifício e o exorcismo, o negrume e a esperança, a beleza da vida e da morte nele. Tão curto e tão poderoso. Quero mais disto. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário