O preço do amor

(poema da autoria de Joaquina Vieira)


Minha vida entreguei
Numa feira, a mercadores
Com eles negociei
O custo dos meus amores

O preço era tão alto
Que hesitei, por momentos
Teria que deixar no asfalto
Desilusões, sofrimentos

Nada tinha a perder
Tudo era novidade
Queria com meus olhos ver
Se era amada, de verdade

Minhas armas depositei
Quando encontrei o amor
Tão desarmada, fiquei
Que esqueci até a dor

Apareceu perante mim
Outro anjo sofredor
Trazia um ramo de alecrim
Para a vida inteira, um amor

Cansados, abri meus braços
Entreguei-me com paixão
Numa noite de abraços
Ele encheu meu coração

E nada me prometeu
Mas persiste preso a mim
Ele está, no mundo meu
E nos meus lençóis de cetim

Comentários

  1. Bem-vinda, Joaquina :)
    Ler sem pagar o preço do amor... venham mais "preços".

    ResponderEliminar
  2. Nada me assusta no preço do amor, mas fico aterrorizado quando vejo todos os dias o preço a pagar pelas acções dos que nada sabem de amor...

    ResponderEliminar
  3. A simplicidade é sempre mais bela. Niiiiceee :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD