terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Xadrez



Neste Jogo de Palavras Cruzadas...
Jogo o Xadrez das Incógnitas...

Neste Cruzamento de Palavras Soltas...
Faço Xeque Mate á Coerência...

Rasurar uma Frase com Ideias Anacrónicas...
Romper o Poema com Letrinhas Antagónicas...

Assassinar um Esteriótipo com Perfume e Glória...
Silenciar Vozes com Falsetes Embriagados de Vitória...

Sou o Poeta Naïf que se Esconde do Escuro na Escuridão...
O Escritor que Mente na Mente da Solidão...

O Redactor de Histórias que faz Historinhas por entre Linhas...
O Interlocutor Demente que Sorri Amiúde Felizmente...

Não tenho Credibilidade nos Resquícios dos meus Indícios...
Não tenho Atitude por Desconhecer a Senhora Virtude...

Neste Jogo de Palavras Cruzadas...
Jogo o Xadrez das Incógnitas...

Neste Cruzamento de Palavras Soltas...
Faço Xeque Mate á Coerência...

Faço Vénias quando Dobro o Estigma da Compreensão...
Assumo Mea Culpa quando a Memória me Projecta a Desilusão...

Não Sou meu Aliado...
Estou demasiado Cansado...

Sinto-me Circunspecto e Rarefeito...
Rarefeito e simplesmente Mortificado...

Sou a Canção que Embala o Trilho Errante...
O Fazedor de Sonhos que Vagueia na Estratosfera...

Sou a Glória Incógnita...
O teu Perfume Anacrónico...

O Xadrez Direccional do Desencontro...
O Xeque Mate Vestido de Victoria...

O Peão que Subornou a Rainha...
Fim do Jogo...

6 comentários:

  1. Gostei Muito mas não me sinto no direito de tecer comentários.

    ResponderEliminar
  2. É a jogar com as palavras que se faz poesia....

    ResponderEliminar
  3. Letras t(r)ocadas em saltos de cavalo, mesas de reis aias e rainhas com peões a salvo.
    É assim o sentir desbravado pelas palavras. Num jogo sem fim.

    ResponderEliminar
  4. Um rendilhado de metáforas a num jogo de sentidos...

    ResponderEliminar
  5. "Romper o Poema com Letrinhas Antagónicas"... um poema com lutas entre palavras, cada uma conquistando o seu espaço na mente o leitor :)

    ResponderEliminar
  6. Seems strange... (grande escolha)
    Arrumemos as peças e recomecemos...

    ResponderEliminar