A Ti...



A verdade é que às vezes parece que as coisas vão manter-se inalteráveis. Olhamos para trás, espreitamos para a frente e tudo permanece igual. Somos invadidos por toda a fraqueza que existe e perdemos a força até, para nos levantar. Às vezes descarregamos nos outros, na parede, no caderno. Muitas vezes. Demasiadas vezes descarregamos em nós, toda a fraqueza de que é composto o Mundo. Não alcançámos. Não chegámos. Não fomos suficientemente qualquer coisa que queríamos muito. Caímos derrotados – no chão. Não! Não estou a usar metáforas, estou a falar daqueles que caem literalmente no chão. Que esbarram o nariz contra o chão e derramam as suas lágrimas e os seus restos e que a dado momento se confundem com a própria sujidade que pisam.

A dada altura não há música que acalme, não há almofada que aconchegue, não há lembrança que nos faça sorrir. A verdade é que a única verdade que existe nesses momentos é que as coisas vão manter-se inalteráveis.

Passam horas, passam meses, passam estações e vejo-me ali sentada entre a terra, o céu e o infinito. Não sei em que penso, mas talvez não pense em nada. Pensar em nada é uma coisa boa, asseguro-vos que sim. Sabem aquela sensação de abrir os braços e de se deixarem cair sobre o Mundo?

As coisas nunca se mantêm inalteráveis. Não. Não. Não!

Existe em cada hora, em cada mês, em cada estação a possibilidade de abrirmos os braços e de nos deixarmos cair, sem ânsias, sem pensamentos, sem medos.

Existe e neste momento, eu abri os braços e caí sobre um pano de tecido de mundo com dois laços de cetim.

...Querida Catarina!

Escrevi estas linhas a pensar em ti apos a nossa tagarelice hoje, no teu dia.

Força!!ja falta pouco,o chocolate e os morangos estão a tua espera.

Comentários

  1. A tua Catarina tem sorte em ter-te por perto, de certeza. :)
    Às vezes as coisas parece que vão manter-se inalteráveis mas, no fundo, há sempre um movimento interior, a atracção pela luz. Muito bem.

    ResponderEliminar
  2. por vezes precisamos de vogar no mais negro desespero para reconhecer a face iluminada da esperança.
    There is a light that never goes out, dizia o MOrrissey...

    ResponderEliminar
  3. "A verdade é que às vezes parece que as coisas vão manter-se inalteráveis." É mesmo verdade...
    Gostei da forma como o escreveste, muito directo, muito real, é mesmo como dizes "não estou a usar metáforas" Very nice!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

#LoveLetter_AITD